FAZENDA Mudança no formato do documento de cobrança do IPTU de Ivoti

Ao invés de carnê, contribuinte receberá um boleto bancário a partir das próximas semanas

Ivoti – O carnê de IPTU passa a ser um boleto bancário. Visando reduzir custos, a prefeita Maria de Lourdes Bauermann autorizou a mudança no formato da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano. Uma folha dobrada em duas partes apresenta e seladas apresentam ao contribuinte informações do imóvel e as opções em pagamento da cota única.

Nesta quarta-feira, dia 22, o funcionário do Setor de Arrecadação da Secretaria de Fazenda, Maurício Spaniol, entregará 11.736 boletos para os Correios organizarem a distribuição, que deverá iniciar no final de março junto às residências. A economia com a mudança chega a R$ 11.252,58. “Acreditamos que a população já está habituada a receber inúmeras correspondências neste formato e irá aprovar a mudança, que representa em economia”, comemora a prefeita.

A secretária de Fazenda, Kelly Braun, salienta o novo formato e o pagamento de apenas uma parcela em cota única, com opções de vencimento em 19 de maio para o desconto de 20%, 20 de junho (15% de desconto) e 20 de julho (10%), Os contribuintes que optarem por pagamento parcelado deverão acessar o site do município (www.ivoti.rs.gov.br), no link Atendimento ao Cidadão, opção Consulta IPTU, e utilizar o número do cadastro constante em seu impresso ou no carnê de anos anteriores. “Esta opção também serve para pessoas que não estão no Município na data em que desejarem realizar o pagamento”, informa. O reajuste no valor do IPTU segue o IPCA, de 6,29%, conforme decreto publicado em janeiro.

MUDANÇA
Com a diminuição na quantidade de papel, peso e impressão, a Secretaria de Fazenda garantiu a redução de custos. “Temos uma média de 70% dos contribuintes que optam pelo pagamento à vista. Assim, optamos em adequar o formato”, explica. A redução na impressão foi de R$ 7.614,42 em 2016 para R$ 3.990,24 em 2017 e a despesa de entrega com os Correios diminuiu de R$ 2,35 para R$ 1,70, levando em consideração o peso da correspondência por entrega. “Desta forma geramos uma economia de 50% no custo de impressão e 28% menor no custo de entrega. E estamos considerando a possibilidade de cortar totalmente o custo com distribuição em 2018”, completa a secretária. Mais informações pelo telefone 3563-8800.

 

 

Compartilhar :

Vejas Outras Notícias