MEIO AMBIENTE Carvoeiro de Picada 48 Alta constrói fornos pelo método fornalha

Ainda em fase de teste, propriedade passa a ser exemplo na busca pela diminuição da fumaça

Ivoti – A carvoaria de Gerson Luiz Weber, na Picada 48 Alta, já conta com fornos construídos pelo método fornalha. “É a primeira propriedade a experimentar o sistema em Ivoti e esperamos que gradualmente ocorram mais adesões”, informa a licenciadora ambiental Sarah Peixe, que conheceu o sistema, ainda em fase de teste, nesta quarta-feira, dia 6, com a diretora da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Jéssica Arnhold. “Não queremos ser motivo de problemas. Queremos trabalhar sem interferir na vida das pessoas”, explicou Weber, de 30 anos, que constituiu a empresa e atualmente possui 2 funcionários. Para Jéssica, a propriedade passa a ser exemplo para as demais carvoarias existentes.

O método está sendo testado como uma maneira de diminuir a emissão de fumaça proveniente da queima de carvão vegetal, semelhante aquele produzido no churrasco com a família e com os amigos. “Os carvoeiros que fazem uso do método dizem que, além da redução da fumaça, aumenta a qualidade do carvão”, destaca Sarah.

São 3 gerações que trabalham com a produção de carvão vegetal. Atualmente, a propriedade conta com 14 fornos, sendo 3 em fase de teste com o novo método. A média mensal atinge de 8 a 12 mil quilos de carvão produzidos. “Queremos agrupar os fornos e adequá-los às normas. Nos próximos meses, vamos construir de 8 a 10 fornos em outro lugar já com o novo sistema”, informa. Weber é um dos 18 licenciados – no município existem 24 carvoeiros.

Inspiração veio da visita feita pela Secretaria à Brochier – Segundo Weber, a visita à Brochier feita pela Secretaria de Meio Ambiente de Ivoti em novembro inspirou o empreendedor. “Busquei mais informações e construí. Ainda estamos observando, mas a diminuição na fumaça é visível”, avalia.

LICENCIAMENTO
A Secretaria Municipal informa que foi aprovado, no dia 19 de outubro, no Diário Oficial do Estado, a resolução do CONSEMA n° 365/2017 que altera a Resolução CONSEMA n° 315/2016, estabelecendo critérios para o licenciamento da atividade de produção de carvão vegetal em fornos. As medidas visam a atender a necessidade de revisão dos procedimentos e critérios utilizados no licenciamento ambiental visando a melhoria contínua e ao desenvolvimento sustentável, levando em conta as especificidades, os riscos ambiental e outras características da atividade. Mais informações pelo telefone 3563-8800.

Compartilhar :

Vejas Outras Notícias