SAÚDE Ivoti aguarda 993 crianças para prevenir Sarampo e Poliomielite

 

 

Vacinação nos postos começam na segunda-feira e priorizam crianças de 1 a 4 anos

Ivoti - Começa nesta segunda-feira, dia 6, a Campanha Nacional de Vacinação contra sarampo e poliomielite (paralisia infantil). A ação é direcionada exclusivamente às crianças de 1 ano até crianças com 4 anos, 11 meses e 29 dias. Em Ivoti, são aguardadas 993 crianças nesta faixa etária. “Os pais devem trazer seus filhos para garantir a prevenção”, destacou o prefeito Martin Cesar Kalkmann. Quatro postos dispõe de sala de vacinas, no Centro e nos bairros Jardim Bühler, Jardim Panorâmico e Bom Pastor. Além disso, haverá um dia nacional de mobilização, no sábado, dia 18 de agosto, com atendimento no Centro e no bairro Jardim Bühler.

Nesse período de campanha, as crianças devem ser levadas em uma unidade básica de saúde, mesmo as que tenham sido vacinadas anteriormente. “É fundamental que os pais apresentem a carteira de vacinação, para que o histórico de vacinação seja verificado”, informa a enfermeira Alexandra Fick. Mais informações pelo telefone 3563-6855.

Em Ivoti, as vacinas estarão disponíveis em 4 salas de vacinação das unidades:

UBS Central: 8h às 18h

UBS Jacob Schneider: 8h às 12h e 13h às 17h

UBS Jardim Panorâmico: 8h à 12h e 13 às 17h

UBS Bom Pastor: 8h às 12h e 13h às 17h

Dia “D”, 18 de agosto ( Sábado):

UBS Central: 8h às 17h

UBS Jacob Schneider: 8h às 17h

Sarampo, surto, prevenção, faixas etárias

O Setor Epidemiológico de Ivoti obteve informações de que no Brasil, há surtos de sarampo em Roraima e no Amazonas, com mais de 600 casos confirmados. O número de casos confirmados de sarampo subiu para 13 no Rio Grande do Sul: 8 em Porto Alegre, 2 em Alvorada, 1 em Viamão, 1 em São Luiz Gonzaga e 1 em Vacaria. O aparecimento de casos no Estado, que é considerado livre da doença desde 2016, já é considerado surto pela Secretaria da Saúde. No entanto, todos os registros são importados, o que significa que a doença não foi contraída em solo gaúcho.

Por isso a importância de manter a vacinação em dia, para prevenção de doenças. Se a pessoa não estiver imunizada, o sarampo pode acometer qualquer faixa etária, mas os surtos no Norte do Brasil têm acometido principalmente as crianças menores de 5 anos. Vale ressaltar que, na criança, a doença pode ser mais grave, pois compromete o sistema imunológico, podendo levar a complicações e óbito.

Esquema Vacinal:

Crianças de 12 meses a menores de 5 anos: uma dose aos 12 meses (Tríplice Viral) e outra aos 15 meses de idade com Tetra viral.

Após essa faixa etária, pessoas até 29 anos devem ter duas doses de Tríplice Viral, e dos 30 até 49 anos devem ter uma dose.

Adultos que comprovarem a vacinação para sua faixa etária não precisam receber vacina novamente.

O sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções respiratórias, no período de 4 a 6 dias antes do aparecimento do exantema, até 4 dias após. Entre os sintomas, estão a Febre, exantema maculopapular (manchas no corpo), acompanhados de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite. A vacina Tríplice viral além de proteger contra o Sarampo protege também contra caxumba e rubéola e esta disponível durante todo o ano.

Poliomielite

Para prevenir a poliomielite, as crianças devem ser vacinadas aos dois, quatro e seis meses com a vacina injetável (VIP), aos 15 meses e aos 4 anos de idade com a vacina oral (VOP). A poliomielite está erradicada no Brasil desde 1990, mas ainda existem casos em 3 países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão, por isso, é fundamental manter alta a cobertura vacinal para evitar o retorno da doença ao país.

 

Compartilhar :

Vejas Outras Notícias